Os Benefícios de brincar ao ar livre

O contato com a natureza melhora todos os marcos mais importantes de uma infância saudável – imunidade, memória, sono, capacidade de aprendizado, sociabilidade, capacidade física – e contribuiu significativamente para o bem estar integral das crianças e jovens. As evidências apontam que os benefícios são mútuos: assim como as crianças e adolescentes precisam da natureza, a natureza precisa das crianças e jovens.

Estimula todos os sentidos

Brincar na natureza estimula a criatividade: os brinquedos são criados e reinventados a partir de recursos encontrados durante a brincadeira: o galho que vira espada, a folha que vira um barquinho… Estudos com crianças escolarizadas mostram que nas áreas verdes da escola as crianças brincam de forma mais criativa e cooperativa.

Aprendizado mais ativo e explorador

Estudos nos EUA mostram que, em escolas que oferecem oportunidades de aprendizado fora da sala de aula, há uma melhora significativa no aproveitamento dos alunos em diferentes áreas do conhecimento.

Favorece os vínculos sociais

As crianças que brincam ao ar livre com regularidade de forma não dirigida e estruturada são mais capazes de conviver com os outros, mais saudáveis e mais felizes.

Inspira momentos de concentração

Além de proporcionar a experiência do belo, o acesso à natureza aumenta o equilíbrio e a autorregulação em jovens que vivem na cidade.

Estimula a atividade física

As crianças que brincam em diferentes ambientes naturais são mais ativas fisicamente, mais conscientes sobre sua alimentação e mais cuidadosas com o outro.

Traz benefícios diretos à saúde

O contato com a natureza pode reduzir significativamente os sintomas de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (Journal of Attention Disorders, 2008), do estresse (Environment and Behavior, 2003) e  obesidade na infância.

O Manual de Orientação sobre os Benefícios da Natureza no Desenvolvimento de Crianças e Adolescentes, elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria em parceria com o programa Criança e Natureza, traz uma ampla análise desse tema a apresenta recomendações para pediatras, famílias e educadores.

Fonte: https://criancaenatureza.org.br/